5 Comentários

  1. Olá Beto boa tarde, muito bom o seu blog e seus ebooks.
    Lendo esse seu post antes de você elaborar a pergunta “Que raios então farei eu no mercado de ações?”, ela surgiu na minha cabeça.
    Muito se fala em atrair o pequeno investido para o mercado de ações, mas será que esse pequeno investidor iniciante e com pouco tempo de acompanhar, diariamente, o mercado e suas cotações tem chance (possibilidade) de obter uma rentabilidade maior que o retorno (descontado a TxAD) de um fundo baseado em ações? Quais variáveis deve-se considerar na hora de optar entre aplicar na bolsa ou em um fundo de ações como o PIBB?
    Um forte abraço!

  2. Mesmo que os rendimentos caiam, os ganhos de capital poderão ser maiores, e assim, gerarão ganhos para seu dono. Quando isso se esgotar, o aplicador poderá mudar o tipo de ativo em que está aplicando.

    O que você acha Beto?

  3. @Ailton

    A iShares Brasil também tem algumas opções interessantes de ETF’s. Algumas delas são administradas pelo conhecido banco Barclays.

  4. Author

    Olá, Ailton,
    Muito obrigado!
    Esta é a minha tese. É muito difícil bater o índice, a menos que você se dedique muito ao estudo do mercado, e ainda assim, veja a lambança que ocorreu no cenário mundial.
    A minha preferência pelo PIBB é única e exclusivamente pelo fato de a taxa de administração ser muito baixa. Gosto bastante dele.
    Mas, como o Vinícius sugeriu, o BOVA11 é uma opção.
    Abraço do Beto

  5. Poxa Beto,

    Desde que comecei a ler e “estudar” sobre ações, nunca levei em consideração esse “outro lado” do aspecto a longo prazo (que sempre foi meu único objetivo, já que não me interesso em correr atrás de ganhos a curto prazo).

    Foi uma advertência que eu jamais esperava ouvir…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 7 =