13 Comentários

  1. Adorei seu blog e já me cadastrei. Lendo esse excelente artigo, resolvi compartilhar o que me aconteceu dia 26/04 último. O banco em que possuo aplicação convenceu, sem a minha presença, a outra pessoa da conta conjunta (com mais de 80 anos, sem conhecimento do mercado financeiro) a resgatar aplicação em CDB com remuneração de 98% do CDI e aplicar em um fundo de curto prazo, cuja rentabilidade nos últimos 12 meses foi de 5,96 e que tem uma taxa de administração de 5%. Senti-me enganada, pois não tinha pressa de resgatar a aplicação, que ficaria no CDB por uns 2 anos e meio ainda, período no qual creio que possa haver mudança na atual tendência de queda da taxa de juros. Ou é falta de compreensão minha e realmente é o melhor investimento, mesmo com uma taxa de administração altíssima assim? O valor aplicado era significativo e o débito de IR já foi feito. Que mecanismos tenho para denunciar e fazer com que revertam o que fizeram?
    Abs

  2. Author

    Olá, Solange,
    Muito obrigado pelo seu comentário e por compartilhar esta situação com os leitores e comigo.
    Nesse caso, só uma ação judicial no âmbito da defesa do consumidor, a ser travada na justiça comum.
    É muito provável que você ganhe.
    Abraço do Beto

  3. Belém do Pará, 14 de maio de 2012.

    Senhor Beto Veiga, parabéns pelo seu site, muito bom mesmo, por favor, se possivel for me esclareça uma dúvida sobre previdência privada, tenho uma é a aquela previdencia privada tradicional, que é chamada de beneficio definido, eu a fiz em 1997, com rendimento pelo IGP-M mais 6% ao ano, e mais excedente financeiro, hoje tenho 52 anos, eu progamei para receber como renda vitalicia mensal a partir de 2021, quando, se eu tiver vivo até lá estarei com 60 anos, acontece que entrei em contato com o banco, através do atendimento ao cliente, via telefone, onde fiz referida previdencia privada, para esclarecer uma dúvida sobre aposentadoria, e que após eu me aposentar se eu iria receber o IGP-M mais 6% ao ano, e mais o excendente financeiro, a resposta que me deram é que eu só iria receber como reajuste, somente o IGP-M, os 6% ao ano e o excedente financeiro estariam excluídos do meu reajuste anual, é certo essa posição do banco, está de acordo com a legislação que rege o mercado de previdência privada, por favor me responda este questionamento, se possivel for, ficaria grato em ser atendido, mais uma vez parabéns pelo seu site. Grato.

    João Carlos, de Belém do Pará

    João Carlos Marques de carvalho
  4. Author

    Olá, João Carlos,
    Muito obrigado!
    É claro que esta informação do banco não tem condição de ser aceita. De maneira alguma!
    Volte a fazer contato, e comece a juntar os documentos, porque você terá uma boa briga judicial pela frente, se eles não mudarem a informação.
    Cuidado, não assine absolutamente nada, nem converse com centrais de atendimento para evitar que eles afirmem que você optou por trocar o plano.
    Abraço do Beto

  5. Beto, tudo bem? Creio que minha pergunta tb venha a atender a dúvidas de outros leitores de seu blog.

    Venho comprando, em média, R$450,00 por mês em títulos públicos no tesouro direto, com o objetivo de constituir saldo para minha aposentadoria.

    Meu maior acúmulo hoje é de NTNB Principal 150535: 8,20 títulos. O valor de aquisição total foi de R$4.941,97, e a informação é de que hoje tenho rentabilidade bruta acumulada de 27,77% (chegando ao valor bruto atual de R$6.314,41).

    Rentabilidade tão acentuada se deve à queda da taxa selic, que promove o aumento do valor nominal desse título, certo?

    E minha segunda dúvida: Não deveria aproveitar esse bom momento de rentabilidade do título para vende-lo, e em seguida efetuar uma recompra, ou então passar esse saldo para outra aplicação segura?

    Afinal, se amanhã surgir uma crise e a taxa selic subir abruptamente, perderei essa rentabilidade acima da prometida pelo governo no momento da aquisição. Não faz sentido?

    Um forte abraço.

    Roberto (Beto, seu xará rs)

    De acordo com meu último extrato,

  6. Author

    Olá, Beto (meu xará de apelido…rs),
    Sim para a sua primeira pergunta.
    A segunda carece de um pouco mais de avaliação da sua parte, porque a rentabilidade acertada no momento da compra não será afetada se você esperar até o vencimento. Aliás, mesmo estes 27% que ganhou irão sendo reajustados até lá, para se igualarem ao que foi realizado na aplicação inicial.
    Fiz umas postagens sobre renda fixa. Procure na busca e veja sobre venda antecipada. Pode esclarecer sua dúvida sobre este pensamento de vender para recomprar. Ele só se aplica se você vender, for para outro investimento, e esperar as taxas de juros subirem para recomprar.
    Sobre qual atitude tomar, eu não posso falar muita coisa pois não tenho bola de cristal.
    Abraço do Beto

  7. Beto, seu comentário ainda me deixou confuso. Posso pedir uma explicação adicional?

    1 – “A segunda carece de um pouco mais de avaliação da sua parte, porque a rentabilidade acertada no momento da compra não será afetada se você esperar até o vencimento”.

    Certo. Mas hoje a rentabilidade não está maior do que a prometida pelo governo no ato de compra? Não seria inteligente garantir essa valorização momentânea?

    2 – “Aliás, mesmo estes 27% que ganhou irão sendo reajustados até lá, para se igualarem ao que foi realizado na aplicação inicial.”

    Sou formado em direito. Logo minha mente não é boa para a matemática. Em suma, estou com dificuldades de compreender o que quis dizer aqui, eis que na minha mente, os 27% de hoje podem ser menos amanhã se a taxa subir abruptamente em função da crise financeira atual e seu eventual agravamento. E aí perderia o que hoje eu tenho em mãos… Nesse caso, sim, compensaria, a meu ver, esperar o vencimento, pois teria a garantia do patamar pactuado na compra.

    A idéia de vender e efetuar investimento em CDB de banco pequeno está me agradando muito. Estou refletindo aqui 🙂

  8. Acho que o final do comentário ficou com sentido dúbio. Apenas esclarecendo: “Nesse caso sim, (SE HOUVESSE O INCREMENTO DA TAXA SELIC, EMPURRANDO OS PREÇOS DO TÍTULOS DE NOVO PRA BAIXO) compensaria, a meu ver, esperar o vencimento, pois teria a garantia do patamar pactuado na compra.”

  9. Olá Beto,

    Estou querendo investir uns 100 mil reias, mas toda vez que toca em investimento em CDB-DI o gerente desconversa e fala que não é um bom investimento no momento e fala de previdências e referenciado DI e renda fixa… Ele está certo, ou só está vendo o interesse do banco ? Me ajuda, pretende investir em pouco tempo, por isso as várias perguntas…

    Obrigado desde já !

  10. Author

    Olá, Alexandre,
    Eu procuraria outro banco…rs
    Abraço do Beto

  11. Pior que os dois bancos que eu tenho conta aconteceu a mesma coisa. Um dos bancos me ofereceu CDB-DI com 95% de DI. Seria o melhor investimento em relação a referenciado DI e renda fixa ?

    Obrigado pela resposta !

  12. Author

    Olá, Alexandre,
    95% do DI é melhor se comparado a um fundo referenciado DI. Quanto ao Renda Fixa, pode ser que em determinados momentos ele renda mais. Para não ter riscos, melhor o CDB, mas esta decisão é sua, não minha.
    Abraço do Beto

  13. Humberto, boa tarde!

    Gostaria de aplicar 100 reais todo o mes, qual o melhor investimento, poupança, cdb, ou algum outro.
    No aguardo e obrigado.

    carlos eduardo de aguiar santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 8 =