13 Comentários

  1. Prezado Beto,

    Sempre aguardo na expectativa seus textos, sempre diretos e esclarecedores. Estou nesse dilema pois tenho dois filhos ainda pequenos e acredito piamente que o acompanhamento das atividades diárias e uma boa base moral são preponderantes sobre a reserva de capital, mas a primeira não invalida esta segunda opção. Acho que podemos sim estar presentes (e afirmo que é uma tarefa árdua essa dupla jornada!) e garantir uma poupança aos pequenos para financiar estudos e uma temporada no exterior “parcialmente subsidiada”. Se eles cresceram com os valores corretos, vão dar o devido crédito a isso e será um bônus e não um fardo apenas, acredito eu. Excelente texto!

  2. Author

    Olá, Danilo,
    Muito obrigado pelo seu comentário.
    Concordo com você. O meu ponto foi incisivo no oposto, para poder fazer com que a formação de uma poupança seja apenas vista como complementar, e não como principal.
    Abraço do Beto

  3. Excelente texto!

  4. Olá Beto,

    Adorei ler o seu fantástico artigo, está de parabéns pelo mesmo.

    Abraço!

  5. Muito bom o texto Beto , principalmente no que tange a abordagem dos VGBL e PGBLs da vida , aquilo é assalto a mão armada .Não sei quem seria o responsável pela fiscalização , CVM , BACEN , etc , mas a venda daquilo deveria ser proibida!!!!!É de uma canalhice matemática fora do comum!!

    Grande abraço.

  6. Author

    Olá, Fabio,
    Muito obrigado pelo comentário.
    Quem supervisiona esse segmento é a SUSEP.
    Abraço do Beto

  7. Texto direto e esclarecedor, parabéns, também temos dicas de como ganhar mais ou gastar menos em nosso novo blog o GM2x Visitem-o através do link: http://goo.gl/qtXgmr

    Obrigado!

  8. Bom Post Beto. O que acho mais importante é o acompanhamento da educação do filho do que pensar em como guardar dinheiro para ele no futuro.
    Imagine você economizar por muitos anos e seu filho não dar valor naquela faculdade que você está pagando.
    Outro fator forte da geração atual é o consumismo desenfreado onde os pais não conseguem controlar, eu falo também sobre isso no meu site http://upfinancas.com.br/educacao-de-filhos/

  9. Parabéns pelas sábias palavras “que a formação de uma poupança seja apenas vista como complementar, e não como principal”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 8 =