5 Comentários

  1. Boa tarde Beto!
    Com relação a dúvida do nosso colega sobre comprar na baixa e vender na alta no contexto do Tesouro Direto é viável devido a cobrança de imposto e emolumentos? Pois sempre tive a ideia de que o Tesouro Direto é um investimento onde o ideal é ficar até o prazo final para ser viável em muitos aspectos sobre outros que não possuem taxação, mas o juros é menor.
    Um grande abraço.

  2. Beto,
    Muito obrigado pela resposta. Creio que precise complementar minha questão, pois pelo que pude observar no desempenho das NTN-Bs desde 2011, é que sempre que o COPOM aumenta a SELIC, o preço dos títulos baixa, e sempre que o COPOM baixa a SELIC, o preço dos títulos sobe. Como a SELIC é ditada pelo COPOM, minha estratégia não seria de aposta de que a taxa de juros já subiu o bastante e depois de certo ponto irá cair ou vice-versa, mas sim reagir as diretrizes do COPOM quando este publica a taxa SELIC para determinado período. Você ve fundamento por este ponto de vista?
    Obrigado e um abraço
    Jose Americo

  3. Beto, para ilustrar melhor, se tivesse comprado uma NTN-B com vencimento em 2017 em 25/08/11 quando a SELIC baixou de 12,41 para 11,91%(portaldefinancas.com) a R$ 2.104,90 (preço de compra) e tivesse vendido em 06/03/13, na quarta-feira da semana seguinte que a SELIC subiu de 7,11 para 7,18% a R$ 2.534,33 (preço de venda) teria um lucro antes do imposto de 20,4% com mais 3 cupons de juros 9%, estaria embolsando quase 30% em 1 ano e 5 meses (aproximadamente 1,55% a.m.), sem reaplicar os juros dos cupons. Por favor me corrija se fiz alguma consideração errada e me de sua opinião se isto foi uma casualidade ou é uma estratégia que tem boas chances de dar certo e pode se aplicada novamente.
    Um abraço
    Jose Americo


  4. Tenho a mesma duvida do nosso amigo Jose Americo. Uma pena nao haver resposta. 🙁

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 7 =