Autor

Clique para mandar um email (duvidas.financas@bol.com.br)
Humberto Veiga é doutor em economia pela Universidade de Brasília.

Advogado, Doutor em Economia pela Universidade de Brasília, e Mestre em Economia da Regulação e Defesa da Concorrência, atua há mais de 20 anos no mercado financeiro. Trabalhou no setor privado, no Banco Central e hoje é consultor especialista em regulação bancária, direito bancário, empresarial, econômico e de defesa do consumidor. Consultor de valores mobiliários registrado na CVM. É autor dos livros, Case com seu banco com separação de bens (Ed. Saraiva), O que as mulheres querem saber sobre finanças pessoais (Ed. Thesaurus) e Tranquilidade Financeira (Ed. Saraiva). Comenta sobre investimentos, crédito, educação financeira, defesa do consumidor bancário e economia em seu blog. Faz palestras sobre esses temas tanto no Brasil quanto no exterior e é entrevistado e citado com frequência na televisão, no rádio e na imprensa escrita.

Iniciou sua carreira no mercado financeiro em 1989. Foi trainee, gerente de produtos, gerente de marketing e gerente regional do segmento pessoa física de um banco privado. Trabalhou no Banco Central do Brasil, onde exerceu atividades voltadas à regulação de bancos na área de risco de mercado, derivativos de crédito, banco eletrônico, dentre outros.

Como palestrante, participou de vários eventos aqui e no exterior, tendo ministrado cursos em vários programas, inclusive de pós-graduação.

Atualmente, Humberto Veiga exerce advocacia e consultoria jurídica na área de direito bancário, direito empresarial, sistema financeiro e defesa do consumidor bancário.

Para ver os artigos e entrevistas de Humberto Veiga que foram publicadas na imprensa, clique aqui.

Entre em contato pelo e-mail: duvidas.financas(arroba)bol.com.br

4 Comentários

  1. quero parabeniza-lo as excelentes explicações sobre o mercado financeiro.

  2. Author

    Olá, Giselle,
    Muito obrigado pelo comentário. Espero que você participe do blog e contribua com mais comentários e sugestões.
    Abraço do Beto

  3. Olá Beto, gostaria de tirar uma dúvida… fui em um determinado banco com o intuito de fazer algum investimento. Conversando com o gerente ele me aconselhou a fazer uma previdência privada, fiz algumas perguntas e chegamos na conversa sobre consocio… O mesmo me informou quando eu faço um consocio e não utilizo em seguida a carta de credito… o banco pode me pagar uma taxa de juros enquanto eu não utilizo essa carta.. indaguei sobre emprestar a minha carta contemplada ao banco… vi que ele ficou meio sem graça e mudou de assunto… resolvi pesquisar sobre o assunto mas não acho nada a respeito… existe mesmo como eu fazer este tipo de acordo com o banco?

  4. BETO, PARABENS PELA PLANILHA, FIQUEI MUITO FELIZ QUANDO A ENCONTREI.

    ANTONIO GONÇALVES BRUM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 6 =