7 Comentários

  1. Olá Humberto, muito legal o texto. A roda viva de que você fala pode ser sublimada com boas práticas e exercícios do bom e velho Epicteto. 🙂

    Eu as tenho praticado por quase uma década e hoje consigo despender dinheiro somente para o aluguel e comida. E vai entender, felicidade pacá!

    O que acha da idéia da tecnologia tornar obsoleto o sistema monetário possivelmente neste século ?

    Se puder me responde no blog: http://www.ocotidianonodiva.blogspot.com

    Um grande abraço,
    Rogério

  2. Gostaria de deixar aqui os meus parabéns pelo excelente blog e também fazer uma sugestão: a de publicar uma postagem aqui informando sobre a existencia do “Portal das Video Aulas”, um site que reuni diversas video-aulas gratuitas, que vão desde aulas de inglês, até como tocar violão… com o objetivo de democratizar o acesso ao conhecimento no Brasil. O endereço do site é http://www.portaldasvideoaulas.com.br
    Obrigado!

  3. Adorei o post!
    Ótimo incentivo para mantermos um consumo consciênte!

  4. Author

    Olá, Carlos,
    Muito obrigado pelo comentário.
    Esta é uma tentativa. Espero que ajude às pessoas que querem “sair da multidão”.
    Abraço do Beto

  5. Caro amigo Beto Veiga,
    Seu texto está instigante! Como sair da engrenagem e viver com mais simplicidade? Talvez pensando um pouco no verso da Clarice Lispector: Que ninguém se engane. Só se consegue simplicidade com muito trabalho”.
    Não desisto e chego lá um dia…

    Abraços,

    Edméa

  6. Author

    Olá, Edméa,
    Muito obrigado pelo seu comentário.
    Sair da engrenagem é muito difícil, embora não seja impossível, como bem relata a frase com a qual você nos brinda.
    Torço por nós.
    Abraço do Beto

  7. Muito bom o artigo. Esse é um assunto espinhoso para muita gente e sair desse circulo vicioso é bem difícil.
    Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 8 =