22 Comentários


  1. Pretendo receber 2 milhoes da venda de um imovel.
    Gostaria de obter sua opiniao sobre a melhor aplicacão desse valor objetivando um rendimento mensal. VGBL,poupança, cdb ou outro?
    Antecipadamente grato
    Orlando

  2. Author

    Olá, Orlando,
    Muito obrigado pela sua confiança em perguntar onde investir este montante. Uma resposta genérica está nessa postagem:
    http://www.betoveiga.com/log/index.php/2009/08/tesouro-direto-para-a-aposentadoria/
    Todavia, aconselho que você procure uma consultoria (de preferência não ligada a instituições financeiras para evitar o conflito de interesses), para que seja feito um estudo mais criterioso da sua situação.
    Não há como fazer uma receita “tamanho único” quando se trata de um volume tão significativo.
    Abraço do Beto

  3. Fiz meu primeiro aporte num PGBL em 30/12/2010, no valor exato permitido para abater no IRPF. Beneficiário 3 netos de menor idade.
    Estou com 75 e não espero mais desfrutar dessa aplicação!
    A minha intenção foi somente abater no meu IR, para não aumentar dinheiro na mão desses salafrarios governamentais!
    Devo continuar, ou no meu velorio, os comentários vão dizer quiz fiz uma besteira…
    Que acha?
    Haroldo

  4. Author

    Caro Haroldo,
    Muito obrigado pelo seu comentário!
    De uma certa forma, o que você tem que observar é o quanto está pagando de taxa de administração, porque, caso contrário, você estará fazendo previdência não para as netinhas, mas para o banco. Aliás, você pode estar deixando de dar o dinheiro para uns para dar a outros.
    Quanto aos comentários, eu creio que qualquer coisa que você faça, sempre aparecerá alguém para falar que você fez besteira, por isso, não se preocupe com esta parte.
    Abraço do Beto

  5. Prezado Beto Veiga
    pesquisando sobre o tema VGBL no google foi conduzido ao seu blog, que o assunto de chamamento é PGBL/VGBL. Minha preocupação está ligada ao VGBL.Este produto somente pode ser contratado individualmente,mesmo que este participe de conta conjunta com o conjuge, ou seja, é vedado ser contratrato em nome de um e outro (no caso de um casal? Sendo possível somente em nome de um titular, poderá ele indicar, em caso de sinistro (morte do titular) os beneficiários que quiser, independente de ter herdeiros necessários (filhos) e meeiro (cônjuge).Sovrevindo a morte do titular, o saldo aplicado em VGBL se transforma em peculio que será pago aos beneficiários indicados. Na liquidação e apuração desse peculio incidira IRPF ou o valor apurado é totalmente isento? Nessa liquidação além do saldo atualizado dos investimento e eventuais adções regulamentares, há, em face do falecimento mais algum outro acrescimo? Este assunto êm muita importância pois estou cuidando de um cliente que presumo em face dos documentos que me foram apresentados para sua DIRPF 2012, TER SIDO ENGANADO PELA ENTIDADE SEGURADORA.
    Ficaria muito agradecido se você pudesse me esclarecer as questões aqui trazidas.
    Com elevada admiração, Cláudio Cru.

  6. Author

    Olá, Cláudio,
    A contratação é individual.
    Se ele indicar os beneficiários, será este o procedimento. Não entraria na meação.
    Pode se transformar em pecúlio ou ser resgatado, dependendo do contrato. Em qualquer caso, há incidência de IR, sem nehuma despesa adicional (salvo a taxa de administração enquanto o dinheiro ficar aplicado.
    Abraço do Beto

  7. Caro BETO, gostaria que você opinasse sobre qual é a melhor forma de recibimento de renda do vgbl:1. Renda Mensal Temporária, 2. Renda Mensal Vitalícia,3.Renda Mensal Vitalícia com prazo mínimo garantido,4.Renda Mensal Vitalícia reversível ao beneficiário indicado,5.Renda Mensal Vitalícia Reversível ao cônjuge com continuidade aos filhos menores de 21 anos.
    Salve!
    Wellington

    ANTONIO WELLINGTON MORAIS
  8. Author

    Olá, Wellington,
    Salve!
    Bom, sobre sua pergunta, depende muito das taxas que estão sendo utilizadas e da sua idade.
    Eu não sei ao certo se é uma boa alternativa contratar este tipo de solução, porque seus beneficiários podem querer receber o dinheiro de uma única vez, em lugar de uma quantia da qual a seguradora, muito provavelmente, vai dar uma boa mordida.
    Abraço do Beto

  9. gostaria de saber, ja que nao passa por invendatario os planos de previdencia tambem nao passao por bloqueio judicial ou algo do tipo?

  10. Author

    Olá, Deuslanio,
    Veja, praticamente nada escapa da possibilidade de bloqueio judicial.
    Abraço do Beto

  11. Boa tarde Beto
    Fiz um plano de previdência VGBL em 2010 o qual o tenho até a presente data. Hoje tenho 32 anos e tenho mais 28 anos de contribuição, pois provisionei minha aposentadoria para os 60 anos.

    Minha duvida é a seguinte:
    Apos a contratação recebi a apólice do plano em casa e lá constava a expressão: RENDA VITALÍCIA, o qual eu não escolhi, o banco o fez por conta própria. Isto me preocupa muito, pois tenho lido que renda vitalícia não existe possibilidade de devolução do capital acumulado para os beneficiários no caso de minha morte. Quais os problemas isso pode me trazer? Devo pedir para que o banco corrija ou enquanto estou na fase de contribuição isso não faz diferença alguma?

  12. Minha mãe faleceu 07/13 e deixou um vgbl para mim que já foi depositado em minha c/c.Para informar o IR/14 em que local e alínea devo lançar a quantia depositada?

  13. Author

    Olá, Ricardo,
    Esta informação não é consultoria. Segue a resposta da Receita Federal:

    “SEGUROS – PREVIDÊNCIA PRIVADA
    172 — Qual é o tratamento tributário das importâncias pagas a título de seguros aos beneficiários
    de participantes de planos previdenciários pelas entidades de previdência privada?
    São isentos do imposto sobre a renda os seguros recebidos de entidade de previdência privada decorrente
    de morte ou invalidez permanente do participante. A palavra “seguros” tem o significado de pecúlio recebido
    de uma só vez.
    Entende-se por pecúlio, apenas, o benefício pago em parcela única, por entidade de previdência privada,
    em virtude de morte ou invalidez permanente do participante de plano de previdência, assim entendido
    como beneficio de risco, com característica de seguro, previsto expressamente no plano de beneficio
    contratado.
    A importância paga em prestação única, em razão de morte ou invalidez permanente do participante,
    correspondente a reversão (devolução) de contribuições efetuadas ao plano, acrescida ou não de
    rendimentos financeiros, não caracteriza pagamento de pecúlio (seguro), sendo portanto, tributável na fonte,
    como antecipação do imposto devido na declaração de ajuste anual da pessoa física, ou de forma exclusiva,
    nos casos em que houve opção por aquele regime de tributação.
    Atenção:
    Pecúlio não se confunde com resgate de contribuições. As importâncias pagas a entidades de
    previdência privada a titulo de pecúlio (seguro) não são dedutíveis para fins de apuração do
    imposto sobre a renda devido na declaração de ajuste anual da pessoa física. “

    Fonte: http://www.receita.fazenda.gov.br/publico/perguntao/Irpf2014/PerguntaseRespostasIRPF2014.pdf

    Abraço do Beto

  14. Ola Beto.
    tenho um PGBL tributaçao compensavel,minha declaração em funçao de rentabilidade de aluguel
    é formulario completo aliquota 27,5%,no momento seria interessante migrar, ou contratar um novo plano para esse momento do meu irpf.? posso investir os 12% da renda mensalmente.

  15. Author

    Olá, Marconi,
    Você não pode migrar esses valores para outro regime de tributação porque não é permitido pela legislação.
    A sua preocupação não pode ser com a tributação atual, mas a futura. Se você acredita que será tributado no futuro por uma alíquota de 27,5%, o melhor a fazer é utilizar a forma regressiva.
    Abraço do Beto

  16. Boa noite Beto,
    Primeiramente estou muito agradecido (e admirado) em sua iniciativa de esclarecer pessoas comuns nestas dúvidas. Sei que não é muito isso, mas desejo muito sucesso a você.
    Em segundo eu gostaria de saber se vale a pena continuar a investir num plano Vgbl conservador (11 anos já aplicado) aproximadamente R$ 110,00 por mês atualmente, com um panorama econômico no Brasil tão ruim. É melhor colocar na poupança ou, como já li, no “Tesouro Direto”. Obs. Tenho 32 anos iniciei o plano aos 21.
    Pretendo usá-la como aposentadoria complementar (INSS + privado).
    Fico grato desde já

  17. Olá, Beto! Espero que possa me ajudar. Meu pai faleceu e deixou um valor aplicado em VGBL e colocou a esposa como beneficiária, no qual eram casados como comunhão universal de bens. Meu pai tinha dois filhos dessa união e dois filhos fora do casamento. Gostaria de saber se os filhos fora da união tem direito a esse benefício, já que se trata de uma comunhão universal. Em caso de falecimento do beneficiário, quem pode usufruir do valor do VGLB?

  18. OLÁ AMIGO!! TENHO TRES PERGUNTAS A TE FAZER!!! TENHO UMA PREVIDENCIA VGBL, E GOSTARIA DE SABER SE QUANDO EU MORRER MEU FILHO PODE TIRAR O DINHEIRO INTEGRAL, POIS TINHA DOIS FILHOS FALECEU UMA E SÓ TENHO UM AGORA!! QUAL A MELHOR APLICAÇÃO NO MOMENTO E QUAL O RENDIMENTO DE 2015 DO VGBL ! MUITISSIMO OBRIGADA!

  19. Author

    Olá, Marise,
    Seu filho pode tirar o dinheiro integralmente. Aconselho que você se dirija à empresa que lhe vendeu o VGBL e atualize a lista de beneficiários.
    Sobre a melhor aplicação do momento, há vários pontos a verificar para saber qual é mais adequada para você. Assim, não tenho como responder sua segunda pergunta.
    Quanto à terceira, recomendo que pergunte à empresa que lhe vendeu o plano, pois eu não tenho sequer a informação sobre qual fornecedor e qual produto estamos tratando (há vários tipos de VGBL).
    Abraço do Beto

  20. Olá Beto, meu pai fez um VGBL com tributação regressiva e colocou minha mãe e meus irmãos como beneficiários. Ele faleceu em outubro de 2015 e recebemos os valores creditados em nossas contas correntes descontado o IR. A dúvida é se teremos que pagar mais IR quando fizermos a declaração de IR anual em 2016 por causa do ganho de capital de cada um. Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 1 =