Assine via RSS Feed Connecte-se comigo no LinkedIn

Neoliberalismo no Brasil e no mundo: o que é, um resumo da definição


Vocês devem estar pensando por que estou escrevendo este resumo sobre neoliberalismo no Brasil e no mundo, e a explicação é que, há pouco, discuti sobre o tema de uma forma um pouco mais elaborada, motivo pelo qual aproveito para reproduzir as definições, com algumas alterações destinadas a facilitar a compreensão, os conceitos de neoliberalismo.

Neoliberalismo é o nome que se deu a uma doutrina surgida em 1938, conforme Paul Hugon, às vésperas da Segunda Guerra Mundial.

Do ponto de vista puramente ideológico o Neoliberalismo representa uma reação contra os ataques sofridos pelo liberalismo por parte dos intervencionistas e dos socialistas por mais de um século.

flor

Neoliberalismo é algo que poderíamos chamar de uma doutrina econômica voltada a examinar os resultados das numerosas experiências de aplicação dos sistemas de intervenção no mercado, focalizando essencialmente o mecanismo de preço. O neoliberalismo procura mostrar ser impossível uma planificação integral.

Planificada é aquela economia em que existe um planejador central (governo) que estabelece o que deve ou não ser produzido, assim como o quanto se deve produzir.

Por outro lado, em um regime que possa ser classificado como de liberdade, o empreendedor faz seu cálculo com base nos preços de diferentes fatores (mão de obra, insumos, capital), estabelecendo, então, o preço de custo do seu produto, de acordo com o qual procurará determinar o preço de venda. O produtor irá fazer de tudo para ajustar, o máximo possível, a produção ao consumo. Dessa maneira, o preço, em regime de liberdade econômica, forma-se de maneira livre e espontânea, expressa a situação da oferta e da demanda e orienta a produção.

Dito isso, percebemos que o neoliberalismo exige, portanto, que haja intervenção do Estado, a fim de eliminar tudo aquilo que possa obstruir o livre funcionamento do mecanismo de preços livremente formados. O Estado deve combater firmemente os agrupamentos de produtores, cartéis ou trustes nacionais ou internacionais. Esta função, atribuída ao Estado é fundamental na doutrina neoliberal.

Contrariamente ao senso comum (aquilo que tendemos a repetir sem termos realmente lido a respeito de maneira mais profunda) o Estado que seguindo a doutrina neoliberal, deverá interferir nas próprias condições internas do mercado, de agente passivo que deveria ser transformar-se em um dos mais ativos agentes econômicos.

O neoliberalismo prevê também a possibilidade do Estado exercer, não mais temporariamente, mas de forma permanente, a sua atuação em certos setores da economia social. Os neoliberais entendem que haverá vítimas inevitáveis deste modelo econômico, e será papel do Estado socorrê-las. O poder público precisa tomar as medidas necessárias para reduzir ao mínimo as injustiças econômicas, prestando auxílio aos excluídos no processo. Eles acreditam haver muito espaço no campo ação social para que seja desempenhado o papel do governo.

Finalmente, chamo a atenção para o fato de que, muitas vezes, temos uma noção errada das coisas. Entendemos que o neoliberalismo é o que foi implementado por um governo, quando, no meu entender, devido a falta de regulação eficiente em todo o mundo, não vejo um só lugar onde exista o neoliberalismo.

Poderíamos dizer que no Brasil vigora quase uma política neoliberal, porque, como já mencionei, falta regulação eficiente, principalmente para prevenir a formação de cartéis e monopólios, enfim, combater a concentração de mercado.

Embora vejamos uma forte atuação no campo social, por parte do governo atual, assim como uma certa liberdade de fixação de preços por meio de mercado, esta última não é eficiente, uma vez que há muita concentração (poucas empresas fornecem parcela significativa do que é consumido de um determinado bem ou serviço) no País.

O governo anterior também pecou na implementação de uma política neoliberal porque, muito devido à falta de dinheiro (vivíamos na “pindaíba” naquela época), a política social não conseguiu muito espaço. Pior ainda pelo lado da regulação do mercado, que nunca existiu, à exceção da criação de agências.

Assim como hoje, agência reguladora dominada pelo regulado não vale! Por outro lado, agência reguladora independente talvez daqui a uns 300 anos.

Creio, finalmente, que devemos nos afastar do conceito popularmente aceito do neoliberalismo, tão impróprio quanto aquele que atribui aos comunistas a prática de “comer criancinhas”, e lidarmos com o tema de forma sóbria, consciente e informada.

Mantenha-se informado. Receba as postagens grátis!:Clique aqui e assine.

Tags: , ,

Categoria(s): Artigos


Sobre o Autor: Humberto Veiga é advogado na área bancária e empresarial, doutor em economia pela Universidade de Brasília. ɉ também mestre em economia da regulação. Iniciou sua carreira no mercado financeiro em 1989. Foi gerente de produtos, de marketing e regional do segmento pessoa física. Trabalhou no Banco Central do Brasil com regulação de bancos na área de risco de mercado, derivativos de crédito, banco eletrônico, dentre outros. Realiza palestras e é autor de livros na área de educação financeira e de investimentos. Perfil no Google+

99 comentários

Trackback URL | RSS Feed dos comentários

  1. madeleine disse:

    ola boa tarde:gostaria de saber o que e neoliberalismo quero entender melhor

  2. Beto Veiga disse:

    Olá, Madeleine,
    Queria saber qual é a sua dúvida para explicar melhor.
    Abraço do Beto

  3. paloma disse:

    olá beto, é um prazer conhece-lo, queria agradecer você, por ter me ajudado, em um trabalho de escola particularmente dificil sobre o neoliberalismo. o prof de geografia passou sem nenhuma base, e a sua explicação sobre a relação estado e neoliberalismo, foi muito importante já que o tema do meu trabalho era ” o que representa o neoliberalismo para o estado e a iniciativa privada”, tenho quase certeza que com a ajuda de um professor de economia conceituado como você, tirarei uma bela nota 10. estou no 3º ano do ensino médio e me interesso muito por economia e politica, mesmo não sendo fera em matemática. valeu mesmo.

  4. Beto Veiga disse:

    Olá, Paloma,
    Muito obrigado pelo seu comentário! Você é uma pessoa muito gentil.
    Desejo sucesso para você.
    Abraço do Beto

  5. Olha só Beto,eu ainda acho q o nosso País Brasil é um pouco neoliberal;porque se existe monopólio, então ainda é neoliberal.Concorda comigo?

  6. joao victor disse:

    muito obrigado por fazer esta pagina Beto, procurei por varios lugares o que é o neoliberalismo e só achei aki uma boa explicação

  7. laise disse:

    beto,voce precisa ser,claro e objetivo beijos.

  8. Beto Veiga disse:

    Olá, Laise,
    Obrigado pelo comentário. Vou procurar sê-lo.
    Abraço do Beto

  9. oi disse:

    seu texto é legal

  10. Beto Veiga disse:

    Olá, Oi,
    Muito obrigado!
    Abraço do Beto

  11. Marcelo Zerbini disse:

    “Who is John Galt?”

    O último parágrafo é sensacional: “…tão impróprio quanto…”

    Mais uma vez parabéns!

  12. Joyce Caldas disse:

    muito interessante muito mesmo…..

    bjus!!!!

  13. Jansler Aride disse:

    Boa Tarde, estou com uma dúvida: quais as características do neoliberalismo destacando a contradição entre um modelo que pressupõe a não intervenção do Estado nas relações comerciais e de produção, defendendo a desregulamentação, as privatizações a abertura dos mercados para a concorrência internacional, e a política paternalista de Vargas, em que o poder fica concentrado nas mãos do Estado e a modernização econômica se dá sob um pano de fundo nacionalista.
    Obrigado.

  14. Jansler disse:

    Estou com uma dúvida: quais as características do neoliberalismo destacando a contradição entre um modelo que pressupõe a não intervenção do Estado nas relações comerciais e de produção, defendendo a desregulamentação, as privatizações a abertura dos mercados para a concorrência internacional, e a política paternalista de Vargas, em que o poder fica concentrado nas mãos do Estado e a modernização econômica se dá sob um pano de fundo nacionalista.
    Obrigado.

  15. Beto Veiga disse:

    Olá, Jansler,
    De certa maneira, é mais ou menos uma derivação do que está escrito no texto. Lá você encontra material para chegar às suas próprias conclusões.
    Abraço do Beto

  16. tania disse:

    oi beto,parabens vc é excelente no q faz.Sou estudante na formação de docencia ,procurei por neoliberalismo ,e graças a deus ,existe vc, para me ajudar à entender melhor este assunto .obrigada

  17. Hellen disse:

    Você diria que o governo brasileiro da última década foi neoliberal?

  18. Hellen disse:

    você diria que o governo brasileiro da última década é neoliberal??

  19. silvani lima disse:

    Eu adorei o seu resumo me ajudou muito

  20. Beto Veiga disse:

    Olá, Silvani,
    muito obrigado.
    O retorno é muito importante para mim.
    Abraço do Beto

  21. Beto Veiga disse:

    Olá, Hellen,
    Muito obrigado pelo seu comentário.
    Eu creio que eles, ainda que assustados com o rótulo, que parece pejorativo, tentaram usar políticas que se assemelham ao neoliberalismo.
    Abraço do Beto

  22. EDVALDO disse:

    ACREDITO QUE NO BRASIL O NEOLIBERALISMO SE RESUMIU MAIS PRECISAMENTO NA PRIVATIZAÇÃO DE ALGUMAS EMPRESAS E ABERTURA PARA CAPITAIS ESTRANGEIRO, POR ISSO, NÃO É ERRADO DIZER QUE NO BRASIL O NEOLIBERALISMO FICOU SO NO APELIDO OU SEJA NO NEO.

  23. Beto Veiga disse:

    Olá Evaldo,
    Creio que sim.
    Abraço do Beto

  24. Luana disse:

    Olá Beto, gostaria de saber se o Brasil atual é um pais capitalista neoliberal. Se sim, por quê? Obrigada!

  25. Beto Veiga disse:

    Olá, Luana,
    Eu diria que parcialmente (sim).
    Porque, ao tempo em que deixa o mercado agir, tem uma atuação muito forte do Estado.
    Abraço do Beto

  26. Wesley disse:

    Olá, Beto. Vejo que o neoliberalismo é difícil de se aplicar num país como o Brasil, pois aqui o governo mete a mão em tudo e cobre impostos abusivos, o que impede a competição livre do mercado. Pelo que vejo o regime econômico brasileiro se assemelha ao regime fascista, onde há um domínio do governo e a economia privada existe nas medidas da necessidade do Estado. Portanto neoliberalismo é algo que na prática não existe no Brasil, pois para isso teria que ter uma diminuição da intervenção do governo e a diminuição dos impostos e o rumo que o país está tomando é inverso.

  27. Bom dia tenho aprendido muito com tudo que encontro aqui obrigada

  28. Beto Veiga disse:

    Olá, Maria da Graça,
    Bom que tenha contribuído ao seu aprendizado sobre neoliberalismo no brasil.
    Abraço do Beto

  29. cristiane Ramos disse:

    Gostaria de saber pq alguns autores afirmmam q o SUS esta na contra mao do Neoliberalismo ?

  30. Sabrina disse:

    Obrigado me ajudou muitooooo

  31. Cleber disse:

    Beto eu gostaria de saber se o neoliberalismo chegou ao fim? e se chegou, quando foi? Porque sabemos quando os ideais neoliberais começaram a influenciar as políticas macroeconômicas, mas não sei e chegou ao fim. abçs

  32. Beto Veiga disse:

    Olá, Cleber,
    Não creio que chegou ao fim. Sempre há oscilalções entre modelos econômicos.
    Abraço do Beto

  33. Boa tarde Beto Veiga! Gostaria que tirasse uma duvida, sobre ( Politica Social no Brasil relacionado com a corrente Neoliberal).

    Att:
    Marcelia.

  34. Mariana disse:

    Olá, sua explicação está errada. Pois o neoliberalismo pregava a NÃO intervenção do estado!!

  35. Alex Claudino disse:

    Beto fiquei confuso na sua conclusão nos parágrafos que iniciam com “Finalmente” e ” Poderíamos dizer”, que refere-se a existência do Neoliberalismo, no primeiro paragrafo você refere-se ao Neoliberalismo como inexistente no mundo, porém relata posteriormente que no Brasil a economia é quase Neoliberal.

    Poderia me explicar melhor essas conclusões (:

    Trechos que me refiro:
    “devido a falta de regulação eficiente em todo o mundo, não vejo um só lugar onde exista o neoliberalismo.”

    “Poderíamos dizer que no Brasil vigora quase uma política neoliberal, “

  36. Beto Veiga disse:

    Olá, Mariana,
    O Liberalismo prega a não intervenção. O Neoliberalismo prega a regulação e o apoio social leve. Mas o conteúdo está aí para ser debatido.
    Abraço do Beto

  37. Beto Veiga disse:

    Olá, Alex,
    É exatamente isso. O Neoliberalismo puro inexiste. O do Brasil também. Inexiste, por isso que utilizei o “quase”.
    Abraço do Beto

  38. rafael silva disse:

    Olá Beto Veiga! Como os demais não discordo do valioso material que você tem nos fornecido. Mas, crendo eu na maturidade que você transpira, devo implorá-lo por mais simplicidade, na digitação. Como leigo que sou, desejo com mais facilidade e rapidez, poder ler mais que um texto seu.
    Reafirmo, é uma mina de ouro, tudo, sem ressalvas. Mas é frustrante não poder compreender tudo, como anseio.
    Obrigado!

  39. Victor Alexandre disse:

    Boa noite Beto.
    Gostei muito de seu comentário. Demonstra racionalidade e conhecimento.
    Particularmente eu sempre associei o neoliberalismo às condições vividas pelos trabalhadores da Inglaterra na Revolução Industrial, e temo ver essa desigualdade novamente na nossa civilização dita “racional”.
    Bem verdade que para um mercado saudável é necessário haver consumidores com poder de compra e concorrência.
    Espero podermos dialogar bastante sobre o assunto, pois tenho muito o que aprender com você.
    Abraço fraterno.

    Victor Alexandre.

  40. Beto Veiga disse:

    Olá, Victor Alexandre,
    Muito obrigado por seu comentário.
    O neoliberalismo é algo dos anos 40 do século passado. Bem mais novo que a revolução industrial. Aí o pessoal resolveu atribuir a tudo o que não seja socialismo, a qualificação de neoliberalismo. Tudo bem, fazer o quê, não é?
    Não creio que tenha muito o que ensinar, embora o tenha para aprender.
    Abraço do Beto

  41. Isaura Mattos disse:

    Excelente análise, apesar de pouco densa (mas creio que a sua intenção seja exatamente sintetizar e panoramizar o tema). É fundamental abdicar do senso comum. abraços.

  42. Beto Veiga disse:

    Olá, Rafael,
    Agradeço seu comentário e peço que aponte os trechos obscuros para que eu trabalhe mais sobre eles.
    Abraço do Beto

  43. Obrigado pelo excelente esclarecimento, Beto Veiga.
    Cansado de ser chamado de neoliberal nas redes sociais, como se fosse um xingamento, vim aqui rever no seu blog este belo conceito. E qual não foi minha alegria ao reconhecer a idéia que sempre tive sobre esta doutrina. Acontece que a grande maioria de militantes do governo associa a a palavra neoliberalismo às desprivatizações feitas pelo governo tucano, como a da telefonia, etc. acabando com certas reservas de mercado que só atrasavam o desenvolvimento tecnológico do país. Acham isso uma afronta, o que os coloca na retrógrada idéia do controle estatal, ou seja comunismo. Concorda mestre?

  44. Julio Cesar disse:

    Na minha opinião esta politica e muito ruim ao brasil pois eles colocam o preço e cabe melhor a eles.
    O que você entende sobre isto?

  45. VIVIANE disse:

    QUERIA SABER,QUEM INICIO, O NEOLIBERALISMO NO BRASIL.

  46. Thalia disse:

    Muito boa sua analise, pena que não entendi muito bem o conceito e o neoliberalimo no Brasil. Queria muita que me explicasse novamente com palavras simples para minha compreensão. Desde já, agradeço Beto.

  47. Joana disse:

    Beto quais são os limites do neoliberalismo no Brasil ?

  48. Beto Veiga disse:

    Olá, Joana, Não entendi o que você quis dizer com limites do neoliberalismo.
    Abraço do Beto

  49. K. Gomes disse:

    Olá Beto, boa noite!
    Estou em fase de produção do TCC e um dos pontos que serão levantados é a questão do repasse de verbas para as Políticas Públicas Sociais, mais especificamente para a Política Educacional. Pois bem, gostaria que você me explicasse melhor acerca do que o Neoliberalismo vem interferir e/ou influenciar no âmbito da educação brasileira, atualmente.
    Desde já, agradeço-te pela atenção!

Deixe um comentário




Se você quiser uma imagem no seu comentário, cadastre-se no Gravatar.